Posts Tagged 'noite'

O elefantinho rosa

É incrível como os logos de baladas sempre tentam ser divertido, e ultimamente as baladas mais ‘povoadas’ (não as melhores) são as que tem o logo mais engraçado.

pinkelephant

É o caso da Pink Elephant, que não chegou há muito tempo em Sampa e já foi eleita a melhor casa noturna pela Veja, e outros meios. Agora eu penso, ela é a melhor porque é a mais cara?

Eu nunca fui lá. Tenho bastante curiosidade pelo tanto de comentários de circulam por ai. Só que ultimamente tenho desanimado um pouco, só ouço dizer que as pessoas não entram enquanto tem seu nome na lista, devido aos VIPS que não enfrentam fila e ficam entrando pela lateral da balada. Fora o desrespeito da staff com os visitantes da casa.

Para ir na pista, são 300 reais consumação, e camarote de 6 pessoas gira em torno de 2000 as 2500 reais. A ralé da balada que só pode pagar 300 reais numa simples noite fica horas na fila para conseguir um lugar ao sol. Já os que podem ver a balada por cima entram rapidinho.

Compensa passar tanto stress pra isso? Se você não for filho do Silvio Santos ou da turminha baladeira da Karina Bacchi, rola pagar tão cara para ouvir djs que não são tão renomados assim? Desembolsar quase o preço da garrafa em um copo de vodka com energético? Enquanto outras baladas cobram metade do preço por muito mais tempo de balada e djs que estão no topo da lista dj mag?

Pra mim o elefantinho não tá com nada.

Skol Sensation, você vai?

sensation1A primeira edição – a que ninguém foi – de uma festa caríssima, com alguns dos maiores nomes da musica eletrônica internacional e brasileira, e você, vai?

Pra mim essa festa vem pra derrubar muitas outras e crescer o ramo de festas eletrônicas diferentes das raves populares, que por ser bem mais baratas não selecionam bem o público. Se você quiser ir na pista mesmo, desembolse 180 reais e leve mais pra bebida. Caso queira ir de camarote, tem duas opções: o normal, que é open bar, e custa 320 reais, e a opção que eu considero como o melhor custo x benefício; Ou você paga um misero barão pra ter um esquenta na Daslu, ser levado de Limusine para a festa, e chegar lá ainda tem um espaço completamente VIP com tudo open bar. É, bem chato assim mesmo.

Os conceitos da festa que fazem muito a diferença: Todo mundo tem que ir de branco, o que deixar o ambiente muito mais sofisticado, o dj fica no centro da galera, então tem vários ‘fundos’ e ‘frentes’ pra você escolher, e não só lado esquerdo ou direito. E a festa acontece o tempo todo a noite.

O line-up conta nada mais nada menos que o rei do trance (que não é psy, por favor!) Ferry Corsten, e pai de uma linda baladeirinha, vide este vídeo. Fedde La Grand que recrutou muitos fãs com Put your hands for Detroit. Ele que já foi residente do Ministry of Sound, Mark Knight. Mason, que é muito famoso no Brasil pela música Exceeder, lembram-se? Nem é tão velha assim. O renomadíssimo brasileiro Gui Boratto, que tem seu som marcado com batidas lentas, progressivas e muito inspiradoras. Além de Megamix, com shows de luzes e pirotécnicos. E Ericke, grande nome holandês do house.

A escolha dos djs foi ótima por não entrar nenhum nome que chame aquelas caras tortas e feias que ninguém quer ver por na noite. Pra mim poderia entrar outros grandes nomes também, mas ai seria mais caro ainda, e a festa teria que ter mais tempo. E nada como ter outras grandes opções para outras edições.

Agora fica pra você decidir. A festa vai rolar no pavilhão Anhembi dia 04/04 às 23h. Cheguem cedo, porque a primeira atração é Gui Boratto, e lembrem-se que em eventos da Skol estudantes pagam meia entrada.

Atualização 04/04 : Comprei meu convite! E a Bruna e Dani do blog tb vão!


Del.icio.us

Categorias

Arquivos por meses